Pular para o conteúdo principal

NADA


Nada para escrever.
Nada para pensar.
A inspiração se foi,
e só ficou o vazio.
Às vezes o tédio
bate a minha porta.
_Que porta que nada!
Bate é no meu peito mesmo.
Sinto até que o meu coração,
já não pulsa,
como outrora pulsava.
Não há nada.
Nada de errado com ele!

É que não há nada.
Nada de emoção.
Nada de novo.
Nada de sensação.
Nada de jogo.
Jogo?
_Sim!
Pois na verdade,
tudo é um jogo.
Só depende de como
você vê tudo!
E quando o jogo acaba,
não há nada de novo.

...quer jogar?


Autor: Wandermilton Souza Corrêa

Comentários

POSTAGENS MAIS VISITADAS!

O AMOR

FUGINDO DE MIM

NADA ZEN

CAÇADORA DE CORAÇÕES

DESISTA

ENCANTADOR DE PALAVRAS

ALAZÃO DE FERRO

ERROS E ACERTOS

TERRÁQUEO

LIVRE ARBÍTRIO